Ouça a Rádio

Papa Francisco pede que se leve aos mais frágeis a ternura e a proximidade de Deus

Você está em - Home - Notícias - Papa Francisco pede que se leve aos mais frágeis a ternura e a proximidade de Deus

Papa no papamóvel saúda os fiéis. Foto Daniel Ibáñez / ACI Prensa

Quais são as obras de misericórdia espirituais e corporais? O Papa Francisco deu resposta a esta pergunta na catequese da Audiência Geral desta quarta-feira, 12 de outubro, e assegurou que “não basta fazer experiência da misericórdia de Deus na própria vida”, mas precisa “que cada um que recebe se torne sinal e instrumento para os demais”.

“Essas obras de misericórdia são os traços do rosto de Jesus Cristo que toma conta de seus irmãos menores para levar a cada um a ternura e a proximidade de Deus”, disse o Santo Padre.

Francisco assegurou que para ser instrumentos de misericórdia não é necessário “grandes esforço ou gestos sobre-humano”. “O Senhor nos indica uma estrada muito simples, feita de pequenos gestos que têm, porém, aos seus olhos um grande valor, a tal ponto que nos disse que sobre isso seremos julgados”.

“Jesus diz que todas as vezes que damos de comer a quem tem fome e de beber a quem tem sede, que vestimos uma pessoa nua e acolhemos um forasteiro, que visitamos um doente ou um prisioneiro, o fazemos a Ele” e “aIgreja chamou esses gestes de obras de misericórdia corporais, porque socorrem as pessoas nas suas necessidades materiais”, explicou o Papa.

Por outro lado, existem também as obras de misericórdia “espirituais”, “que se referem a outras exigências igualmente importantes, sobretudo hoje, porque tocam o íntimo das pessoas e frequentemente fazem sofrer ainda mais”.

O Santo Padre recordou o ditado “suportar pacientemente as pessoas molestas”, algo que “poderia ??parecer pouco importante, que nos faz sorrir, mas contém um sentimento de profunda caridade”. “E assim é também os outros seis os outros seis, que faz bem recordar: aconselhar os duvidosos, ensinar os ignorantes, advertir os pecadores, consolar os aflitos, perdoar as ofensas, rezar a Deus pelos vivos e pelos mortos”.

Então, Francisco anunciou que nas próximas catequeses “nos deteremos sobre estas obras que a Igreja nos apresenta como o modo concreto de viver a misericórdia”.

Recordou ainda que a Igreja possui “um amor preferencial pelos mais fracos”. “Frequentemente são as pessoas mais próximas a nós que têm necessidade da nossa ajuda”.

O Papa manifestou que às vezes é melhor “iniciar pelas ações mais simples, que o Senhor nos indica como as mais urgentes” e afirmou que, “em um mundo atingido pelo vírus da indiferença, as obras de misericórdia são o melhor antídoto”. “As obras de misericórdia despertam em nós a exigência e a capacidade de tornar viva e operosa a fé com a caridade”, acrescentou.

Por fim, o Bispo de Roma se mostrou convencido de que “através desses simples gestos cotidianos possamos realizar uma verdadeira revolução cultural, como foi no passado”.

Nesse sentido, citou como exemplo Madre Teresa de Calcutá, canonizada recentemente, a quem não se recorda por “tantas casas que abriu no mundo, mas porque se abaixava, se inclinava sobre cada pessoa que encontrava no meio da rua para restituir-lhe a dignidade”.

“Quantas crianças abandonadas acolheu em seus braços; quantos moribundos acompanhou na porta da eternidade segurando a sua mão!”, exclamou.

NEWSLETTER

INFORME SEU E-MAIL PARA RECEBER AS NOVIDADES DO NOSSO SITE

HORÁRIOS

Seg, Qui, Sex E Sab

Missas às 19h00.

Terça-Feira

Missas às 05h30, 06h30 e 17h30.
Novenas de 06h00 às 21h00.

Domingo

Missas às
07h00, 08h30, 17h30 e 19h00.

Tv Nazaré

Ao Vivo às 15h00.

Tv Marajoara

Gravado às 19h00.

Rádio Web "O Redentor"

Novenas ao Vivo das 06h00 às 21h00.
Missa de Domingo às 07h00.

Rádio Nazaré

Novena ao Vivo às 18h00.

Outras Emissoras

Novenas:
Transmissão às 12h00, 18h00
e às 19h00.